Avaliação

Cozinha Eletroportáteis Chaleiras

Desempenho

10.0

Design e Acabamento

8.7

Praticidade e versatilidade

8.7

Limpeza

9.1

Segurança

10.0

Outros Pontos

8.1

Nota Geral

9.9

Custo-Benefício

1

Pontos fortes

  • Atinge fervura rapidamente
  • Tampa não esquenta em excesso
  • Display indicador com ótima visibilidade

Pontos fracos

  • Cabo de alimentação rígido demais
  • Condensação próximo da chave de acionamento
  • Ruído ao aquecer
Harpyja no Telegram

Avaliação da Chaleira Elétrica Midea de 1,7 litros | Harpyja

Atualmente a Midea está no mercado com três chaleiras distintas, todas fazendo parte da mesma linha, a EKA2X. Os modelos trabalham com o mesmo sistema de aquecimento, mas cada uma com alguma peculiaridade na chaleira em si. 


A EKA20 é o modelo mais simples. Chaleira em inox com desligamento automático. A EKA23 é a que testamos aqui. Essa tem um acabamento melhor em inox no corpo, uma janela com indicação do volume interno e um LED indicador para mostrar que a chaleira está ligada. A EKA29 é a mais completa. Esse modelo tem controle digital de temperatura similar a chaleira da Britânia que avaliamos a alguns meses atrás. 

A Midea EKA23 tem um desenho agradável. Quase todo o corpo é em aço inoxidável escovado com linhas na horizontal. Somente o pegador e a tampa são em plástico preto fosco com um bom encontro entre as peças. 

No meio da jarra tem uma janela de plástico translúcido que permite visualizar a quantidade de água presente dentro da chaleira. Ali também tem uma marcação para facilitar a compreensão do quanto foi colocado dentro da jarra. 


Usabilidade

A marcação é quase toda em xícaras, algo que dificulta um pouco a compreensão. Seria interessante se a marcação fosse em mililitros. Assim mesmo, considerando uma xícara 240 mililitros, a marcação está muito precisa!


O volume mínimo agradou bastante. O produto pode funcionar até com 300 mililitros. Na chaleira da Britânia o volume mínimo indicado é 700 mililitros. O volume máximo é parecido com grande parte das chaleiras no mercado, 1,7 Litros. 

A base é plástica, similar a maioria das chaleiras elétricas do mercado. Assim que assentada a chaleira sobre a base a conexão já está feita para ligar o produto. 

   

Infelizmente o cabo de alimentação é muito rígido e muitas vezes atrapalha para assentar a base. O comprimento é razoável (71cm) mas poderia ser mais longo. É possível enrolar o cabo na base, mas não recomendaria travá-lo, pois os dentes plásticos que seguram o cabo apertam demais e podem até danificar o fio. Fizemos algumas vezes esse processo e já ficaram alguns “machucados” no cabo. 

Para abrir a tampa basta apertar o botão na alça. É prático e a resposta da tampa é ótima. A tampa abre perto de 70°, melhor do que muitas chaleiras do mercado. Tem uma mola que força o fechamento depois de uma certa altura. É meio brusco o processo e não tem muito como evitar isso. 


O acionamento é simples. Tem um pino abaixo da alça e assim que abaixado a chaleira liga. Dentro do pino tem um LED que acende assim que a unidade está aquecendo. Assim que a chaleira ferve, depois de 15 segundos fervendo o pino é desarmado e a chaleira desliga automaticamente. A iluminação é clara e o tempo em fervura está ótimo.

É importante ressaltar que o mecanismo de funcionamento dessas chaleiras é por pressão, ou seja, se a chaleira for acionada com a tampa aberta ela não irá desligar quando ferver.

Algo que desagradou é que quando a tampa é aberta, algumas gotículas condensadas no topo da tampa podem escorrer para a alça dando a impressão de que o conjunto tem vazamento. Na área onde fica o acionamento da chaleira apareceram sinais de condensação na área onde fica o LED. Pode ser que não traga problemas, mas poderiam evitar isso.

Desempenho

A Midea EKA23 que avaliamos é de 127V com 1600W, mas o modelo 220V dela é de 1850W. Isso impacta na velocidade da fervura. Tudo que descrevemos aqui dos testes com essa versão de 127V, saiba que na versão 220V terá um aquecimento ainda mais rápido.

Esta é a chaleira que aquece mais rapidamente de todas que já testamos. Em pouco mais de três minutos e meio ferveu um litro de água. Para ferver 0,5 litros é menos de 2 minutos!

Durante a fervura as chaleiras elétricas tendem a fazer um ruído considerável. Esta Midea foi o produto mais barulhento neste processo que já testamos. Em um ponto chegou acima de 62dBA. Parece pouco, mas é consideravelmente mais alto que as air fryers. 

Limpeza

Como somente é permitido o uso de água dentro da chaleira, o índice de sujeira é baixo. Assim mesmo, caso a água seja dura em sua região, é possível que acumule resíduos no fundo. Nesse caso ao invés de limpar com esponja vale frequentemente fazer um ciclo com vinagre. Por sinal o fabricante até recomenda isso no manual. 

O inox deixa facilmente marcas de dedos na área externa. Não é complicado de limpar, mas se ficar encostando na jarra do produto terá uma manutenção frequente. A tampa fosca e plástica sempre fica com cara de limpa. 

Seguranca

Como todas as chaleiras que já testamos até agora, a Midea EKA23 acaba ficando com o corpo na temperatura de ebulição da água quando termina seu ciclo. A vantagem é que sua tampa tem camada dupla e em todos os testes ficou abaixo de 60°C. É uma das tampas mais seguras que já testamos até agora. 


A base tem pés de silicone e garantem a estabilidade quando a chaleira está assentada. Sem a chaleira na base, mesmo com os pés emborrachados ela pode deslizar devido ao cabo rígido.  Apesar dessa rigidez, no quesito de segurança  o fio está ótimo.  A espessura está até acima do necessário. 

Outro ponto que agradou na segurança é baixa corrente de fuga quando a chaleira não está em tomada aterrada. É importante ter uma aterramento, mas ainda é comum vermos tomadas sem um terra decente. Aqui pelo menos a tensão de fuga está baixa comparada com muitas chaleiras do mercado.

Esta chaleira Midea possui um ano de garantia pelo fabricante desde a data de compra. 

Conclusão

A chaleira Midea EKA23 é um produto prático com bom acabamento e uma velocidade alta de fervura. É um produto seguro e com boa visibilidade interna. Para ficar melhor somente se fosse menos ruidosa e o cabo de alimentacao fosse um pouco mais longo, com uma maleabilidade maior. Para quem busca um produto direto ao ponto esta chaleira está interessante. 


Compartilhe este material:

        


Compre aqui:

Quer receber nossa newsletter?