Avaliação

Cozinha Eletroportáteis Cooktops

Pontos fortes

  • Mesa com bom acabamento e boa espessura de inox
  • Queimadores com boa variação de potência
  • Boa entrega de calor

Pontos fracos

  • Baixa versatilidade de bocas
  • Trempes desniveladas
  • Grade não suporta panelinhas pequenas
Harpyja no Telegram

Avaliação do Cooktop Inox Electrolux GT75X | Harpyja

Fora do Brasil esses cooktops com mesa de inox são chamados de “rangetop”, mas aqui parece que não tem muita regra. Há sites que chamam de rangetop e também outros que chamam de cooktop. A Electrolux chama o GT75X de Cooktop 5 bocas Electrolux a Gás Inox, então será chamado assim por aqui!

Atualmente a empresa tem 4 cooktops inox no site sendo três deles de cinco bocas (GF75X, GT75X e GF90X) e um com 4 bocas (GT60X).

cooktops inox eletrolux

Quando colocando o GF75X ao lado do GT75X a única diferença visível parece ser a trempe. Pelos resultados dos testes aqui, pode até ser que o GT75X tenha surgido depois para trazer uma evolução da trempe, um dos pontos mais fracos desse GT75X.

Design e Acabamento

Este cooktop possui um ótimo acabamento, com uma estampagem sem deformações em uma mesa de 0,5mm de inox escovado. 

A impressão na mesa é uma tinta cinza escura, próxima do grafite. É visível a escrita, mas poderia ser um pouco mais escura. A representação das bocas é clara e agradável.

 manipulos do Cooktop Inox Electrolux GT75X

Os manípulos são todos de plástico com tinta prata. Visualmente agradáveis, um pouco destoados da cor do inox, mas nada que chame a atenção. Há um leve ângulos dos manípulos a favor do usuário, deixando mais ergonômico e demonstrando menos a distância dos manípulos até a mesa. Visualmente agradou bastante. 

O Electrolux GT75X possui 3 trempes para atender as 5 bocas. Cada trempe lateral acomoda duas panelas e a trempe central é somente para a chama tripla. São peças de ferro fundido com desenho mais próximo a fogões tradicionais. Essas trempes são assentadas na mesa de inox através de borrachas coladas em suas bases. 

trempes do Cooktop Inox Electrolux GT75X


Os queimadores são todos de ótima qualidade, feitos pela Somipress. Visualmente agradáveis em alumínio com o espalhador de chamas de ferro esmaltado. 

Instalação

Este cooktop possui 75 centímetros de largura e 52 centímetros de profundidade. É acima da média de largura, mas de profundidade cabe em uma bancada de cozinha comum. A chapa de inox tem um ótimo encontro quando assentando no nicho. Não é necessário deixar muito espaço livre abaixo do cooktop. A peça tem pouco mais de 5 centímetros de profundidade e não esquenta muito embaixo quando em funcionamento. 

O cabo de alimentação sai de baixo, em torno do centro traseiro, e o ponto de gás está no canto direito com uma conexão de ½ polegada. É igual ao GT75P, mas fora do comum quando comparado com a maioria dos cooktops do mercado que usam o popular “espigão”. 

O cabo possui 1 metro de comprimento e infelizmente não tem plug de 90°, ficando mais chato encaixar em tomadas atrás de armários. É um produto bivolt.

Utilização

O acendimento das bocas é automático, ou seja, assim que girar o manípulo e apertá-lo o gerador de faísca inicia seu trabalho para gerar o fogo. A rotação dos manípulos é leve e as peças não são frouxas. 

As trempes possibilitam o deslocamento de panelas entre a boca de frente e de trás somente arrastando entre as bocas, pois há uma estrutura de suporte entre elas. Para aqueles que têm esse costume, funciona. Assim mesmo, a trempe é um dos pontos mais fracos deste cooktop. Há diferença de níveis entre as barras e consequentemente, panelas leves acabam ficando com 2 a 3 milímetros de desnível. Para muitos é pouco perceptível, mas quem está acostumado com trempes planas pode ser que se incomode bastante. A trempe central é a única 100% nivelada.

boca do Cooktop Inox Electrolux GT75X

Além disso, o espaço entre as grades é muito grande, um dos maiores vãos já vistos aqui na Harpyja. Não consegue acomodar panelas com menos que 11 centímetros de diâmetro na bases.

Este cooktop possui 3 potências diferentes. Das cinco bocas, três delas são de 2000W, uma boca de 2700W e uma boca com chama tripla de 3700W. É uma mesa com queimadores fortes, sem opção de uma boca com mais controle (abaixo de 1500W). 

Desempenho

Apesar do produto não ter bocas de baixa potência, a variação da intensidade do fogo (da potência máxima para a mínima) agradou bastante. Enquanto a média dos fogões e cooktops entrega em torno de 45% de variação de potência, este cooktop assim como o GV75P, entrega perto de 60% de variação. Isso é ótimo para um produto que não tem bocas pequenas! 

Somente faltou o controle da potência ser mais preciso e bem distribuído. Durante quase toda a rotação do manípulo a potência cai pouco, até cair drasticamente muito próximo do nível mínimo. Assim mesmo, tendo essa versatilidade nos extremos já é algo muito positivo. 

A taxa de aquecimento de todas as bocas é alta, até esperado devido a potência dos queimadores. Para ferver 1 litro de água na menor boca (de 2000W) o GT75x entrega fervura em praticamente 5 minutos. É o produto que entrega mais calor por Watt já medido, equiparado com o GV75P e seguido do Atlas Mônaco. 

Limpeza

Assim como em qualquer mesa de inox, é necessário um cuidado maior na limpeza para não riscar. Com o tempo isso é quase inevitável, e aqui vale lembrar que a peça é inteira escovada. Cada risco estraga o visual do inox escovado. 

As trempes por mais que tenham as borrachas acabam encostando com frequência nos cantos então acabam também riscando. Porém esses locais não são visíveis então não é algo muito preocupante. 

Os queimadores em si estão erguidos do nível da mesa. Há um ressalto no inox deixando eles distantes para evitar contaminação caso haja transbordamento. Os pontos de infiltração ficam somente próximos do queimador. Nessa área há vários cantos de acúmulo que exigem uma escova para uma limpeza profunda. 

Há um rebaixo para o assentamento da trempe e com isso caso haja um transbordamento o líquido é contido em somente uma área da mesa. Assim mesmo, nos cantos o contato é grande com as trempes, gerando um trabalho extra para limpá-las depois. 

É possível remover os manípulos com facilidade para limpar embaixo deles, e no local também há uma borracha para conter infiltração na mesa. 

Segurança

Apesar das trempes terem um jogo em torno de 2 milímetros, a panela fica estável na boca. A grade é robusta e não sai do lugar ao movimentar as panelas sobre a mesa. 

Os manípulos estão com uma distância razoável das bocas. Os pontos mais próximos estão em torno de 15 centímetros. Se pretende usar panelas com pouco acima de 20 centímetros de diâmetro, estas ainda se acomodam bem. O GT75X também não aqueceu em excesso nessa área; mesmo quando totalmente carregado com 5 panelas em potência máxima, nenhum manípulo passou de 70°C. 

Conclusão

Para aqueles que buscam um cooktop com mesa de inox com queimadores potentes para trabalhar com panelas grandes, este Electrolux GT75X pode ser algo que atenda bem às necessidades. A mesa e as trempes são robustas para isso. Por outro lado, o perfil do produto é bem definido: se você busca usar panelas pequenas, aquecer com mais controle, aqui ficará complicado. 


Detalhes Depois de Dois Anos de Uso

Este cooktop em particular foi testado e usado durante 2 anos antes de trazermos esta resenha. Ficou em minha casa para uso próprio e como pude acompanhar tudo de perto, segue aqui alguns detalhes de uso do conjunto.

Os pontos trazidos a seguir são típicos pontos de desgaste que surgiram durante esses dois anos de vida da unidade, porém estão concentrados em uma amostra de 1 produto, o que limita garantir que será o resultado de vida de todos os GT75X no mercado. 

Para contextualizar, o produto não está perto de praia ou ambientes salinos. Foi usado diariamente preparando comidas de uma a duas vezes por dia. 

Riscos no inox estão por toda a mesa. Algo muito comum em um fogão. Como é um produto com o inox escovado, riscos parecem ficar mais evidentes. Tivemos situações onde foi limpado ao redor de um dos manípulos usando o lado abrasivo de uma esponja, nesse ponto fica bem claro o arranhado. Fora os riscos a mesa está ótima, sem nenhum amassado. 

riscos no Cooktop Inox Electrolux GT75X

Os espalhadores de chama ainda estão com o esmalte, mas ficaram mais opacos, manchados. Na parte de baixo das peças há ferrugem, porém é uma peça bem espessa, provavelmente irá durar muitos anos até trazer algum problema. 

espalhador do Cooktop Inox Electrolux GT75X

Os queimadores vieram torneados e hoje estão praticamente polidos. Efeito de esfregar com frequência com elementos abrasivos, porém ali é um lugar difícil de evitar o atrito extra. 

riscos no Cooktop Inox Electrolux GT75X

As borrachas embaixo das trempes continuam intactas, exceto uma que caiu. Assim mesmo não mudou em nada a estabilidade da peça. Há leves pontos de ferrugem e manchas nas trempes, mas o visual no geral continua agradável.

Os manípulos possuem vários riscos e marcas sem tinta. Assim mesmo olhando de longe continuam agradáveis. 

Ao redor dos bicos é muito difícil de limpar. Ali acabou virando um ponto de acúmulo e desistiram de fazer a limpeza completa. Assim mesmo nunca houve sinal de problema nos bicos. Por sinal, foi feito um teste novo de desempenho no fogão depois de 2 anos de uso e o conjunto ainda está similar a um produto novo. 

interior dos queimadores do Cooktop Inox Electrolux GT75X

No geral o cooktop está em boas condições, prometendo ainda vários anos para frente sem necessitar de peças de reposição. Caso tenha um, comente como está o seu ;-)


Compartilhe este material: