Avaliação

Cozinha Eletroportáteis Processadores de Alimentos

Desempenho e Funções

9.5

Conforto Sonoro

10.0

Praticidade

8.4

Limpeza

10.0

Design e Acabamento

9.6

Segurança

9.1

Outros Pontos

10.0

Nota Geral

10.0

Custo-Benefício

1

Pontos fortes

  • Copo de Vidro
  • Potente
  • Ruído abaixo da média

Pontos fracos

  • Corte de grãos poderia ser melhor
  • Cabo poderia ser maior (87cm)
  • Volume máximo muito abaixo do declarado (580ml)
Harpyja no Telegram

Avaliação do Mini Processador Philco Inox Glass | Harpyja

Muitos mini processadores no mercado tem um design parecido, se utilizando de uma base similar aos liquidificadores (como o Mondial Turbo Pratic), ou optando por uma jarra menor e posicionando seu corpo ao lado (como o Black & Decker HC31). Vimos um distanciamento desse padrão com Oster Up & Down, e o Philco Inox Glass se difere ainda mais, com seu corpo em cima da jarra.

 A apresentação não é completamente inédita: existem outros modelos parecidos, como o mini processador da Fun Kitchen (marca da B2W - Shoptime/Americanas/Submarino) e Black & Decker, além de acessórios como copos processadores para mixers.

mini processadores parecidos com o Mini Processador Philco Inox Glass

Mesmo assim, a escolha e acabamento do Philco Inox Glass são sólidas. Há pouquíssimas imperfeições em seu corpo revestido de aço inoxidável, geralmente aparecendo nas partes plásticas. No restante do conjunto: tampa, lâminas e jarra de vidro; não encontramos defeitos notáveis. As poucas palavras escritas no conjunto estão bem impressas e alinhadas.

acabamento Mini Processador Philco Inox Glass

Usabilidade

O encaixe do corpo na jarra demora um tempo a mais que outros processadores. É necessário encaixar a lâmina na jarra, fechar a tampa e cobrir tudo com o corpo, conectando a base diretamente com a lâmina. Apesar dos passos a mais, o processo é simples e a conexão do corpo na tampa sempre acerta a posição da lâmina por conta das molas (uma na base da lâmina e outra no corpo). 

Acertar a posição da lâmina é ainda mais fácil. Ela fica bem livre sem o corpo de inox, basta pressionar um pouco para baixar a mola e girar no eixo até que ela fique mais estável.

O acionamento é simples. Todo o topo do conjunto é um botão gigante. Apertando ali as lâminas giram até a mão ser tirada do botão. Basicamente é o pulsar de um liquidificador. É um botão muito mais prático de manter apertado que o de muitos mini processadores que só tem espaço para acionar através de um dedo. Segurar muito tempo nesses casos cansa.

topo do Mini Processador Philco Inox Glass

Jarra

Por mais que a Philco declare este Inox Glass com capacidade de 1,2 litros, a marcação de volume máximo está em 900ml. Assim mesmo, quando testando o volume máximo de líquidos transborda antes mesmo de atingir 600ml. 

jarra do Mini Processador Philco Inox Glass

Um dos pontos mais fortes deste produto é seu copo de vidro, inerte e robusto, um material incomum nos mini processadores do mercado.  

A marcação de 500ml é bem precisa. O volume total do copo (1,32L) é bem superior a maioria dos mini processadores que se encontram no mercado. Pode até ser usado para deixar ingredientes de molho antes de batê-los. Duas pequenas alças laterais facilitam o transporte, mas servem mais como apoio do que lugares para pegada mesmo.

Desempenho

A velocidade das lâminas deste processador é a mais alta registrada pela Harpyja, 4500 rotações por minuto. Até então o título ficava com o Oster Up & Down, com 3900 RPM. Em algumas situações a velocidade das rotações tem relação com performance; esse não é necessariamente o caso aqui, mas é interessante que a velocidade seja tão mais alta que a maioria dos mini processadores.

Batendo aveia, o produto se saiu bem, sem muito louvor. Na comparação com o Black & Decker HC31, o Philco Inox Glass ficou um pouco atrás. Mesmo assim, o resultado não foi ruim.

Para mandioca, o resultado foi muito bom. Com 100g demorou apenas 10s para picar bem o alimento, com 300g necessitou de mais tempo, porém o resultado foi satisfatório. Por conta do tamanho da jarra, foi necessário usar a espátula em ambas as situações pois a mandioca ficava nas paredes, longe da lâmina.

mandioca processada no Mini Processador Philco Inox Glass

O preparo de pasta de amendoim ocorreu sem problemas. Utilizando 300g da semente torrada, o produto precisou de 4min para entregar uma boa consistência. A temperatura do corpo do mini processador esquentou bem pouco enquanto batia os amendoins, nada a se preocupar. Durante esse período, o pico de potência atingiu uma média de 220W. O mini processador é declarado com 350W, mas pelo método de declaração de potências do Inmetro (que leva em conta a potência de pico, não a média) é difícil prever o comportamento do produto sem testar.

amendoim processado no Mini Processador Philco Inox Glass

O ruído médio desse mini processador da Philco registrou 72 dBA, abaixo de todos os outros modelos de mini processadores avaliados pela Harpyja. O valor não é baixo, mas como a escala de ruído é logarítmica, uma diferença de alguns decibéis fazem uma grande diferença. Essa é uma grande diferença do Up and Down da Oster que tem ruído médio acima de 80dBA.

Limpeza

Um ponto fortíssimo da jarra é a limpeza. A maioria dos processadores tem copos plásticos,  que são difíceis de limpar pois possuem muitas nervuras, riscam facilmente e não se comportam bem com alimentos gordurosos. A jarra de vidro do Philco Inox Glass não risca com facilidade ou se mantém gordurosa. Além disso, as poucas nervuras que tem não acumulam muita sujeira e são de fácil acesso. O encaixe da lâmina na jarra é parafusado e pode ser retirado para limpar caso haja acúmulo na região, tome cuidado apenas para não perder o anel de silicone que faz a vedação da jarra.

A lâmina possui algumas nervuras a mais, no geral nada que uma escovinha não resolva. O problema maior está no topo e, em especial, na base da lâmina, que possuem aberturas para o encaixe do corpo e da jarra.

lamina do Mini Processador Philco Inox Glass

Enquanto a abertura de cima fica isolada do alimento, a de baixo se mantém praticamente mergulhada durante todo o preparo. Este problema não ocorreu em todos os nossos testes, mas lidando com ingredientes mais líquidos ou pastosos, houve um pequeno acúmulo no espaço. A região que isso acontece é funda (1,3 cm) por conta da conexão da mola na jarra, então as cerdas de muitas escovas não conseguem chegar. Quando a região sujou no preparo de pasta de amendoim, ficou marcado um pingo que só foi removido somente com a ponta da faca e jogando água.

A tampa é de plástico transparente, então vale tomar cuidado para não riscar. Ela também conta com alguns cantos de acúmulo, porém a maioria não fica em contato direto com os alimentos. A parte mais chata é do lado externo da tampa. O anel de silicone em torno da tampa também pode ser removido para a limpeza completa.

O corpo em si é bem liso e pode ser limpo com um pano sem grandes dificuldades. Pouco acúmulo pode ocorrer no encontro do metal com o plástico, mas nada grave.

Segurança

Este mini processador não possui pés, e a jarra fica em contato direto com a mesa. Apesar disso, não deve haver perigo algum de quebra ou trincamento da jarra por conta da vibração, o vidro é resistente e sua menor espessura é de 6,4mm (até mais espesso que alguns liquidificadores de jarra de vidro no mercado). Mesmo com essa segurança de quebra, o produto apresenta uma certa vibração. Não é grave, mas como o aparelho só funciona ao ser pressionado, vale ter um pouco de consciência para não ir empurrando aos poucos o produto para uma queda quando usar.

O Philco Inox Glass possui uma trava de rotação, impedindo que as lâminas girem quando o corpo não estiver conectado à tampa. A trava é um pino branco, que pode ser violado por qualquer objeto que o afunde. O eixo do corpo gira mesmo sem a lâmina conectada.

Existem sistemas mais seguros que funcionam de forma bem parecida, mas restringem o acesso à trava em si. Esses sistemas são mais complicados de serem implementados pelo próprio design do Inox Glass, e seu corpo totalmente exposto. Entretanto, para que represente um perigo real de segurança, deve haver a intenção de violar a trava. Em funcionamento habitual, não irá haver riscos a respeito da lâmina.

Quando for lavar a lâmina, é prudente ter um pouco de atenção: apesar de não parecer grande coisa, é afiada e pode cortar com facilidade (digo por experiência própria com o produto). Vale guardar o protetor das lâminas que vem com o produto para facilitar o manuseio. 

Em nenhum dos testes realizados, nem o corpo ou o cabo do mini processador esquentaram consideravelmente. O cabo de alimentação possui 87cm de extensão e fica uns 10cm abaixo da média de seus concorrentes.

Vale cuidar quando manuseando o corpo, pois o cabo de alimentação não possui alívio e dobrando com frequência, seja para ligar ou enrolar, é possível dele quebrar com o tempo de uso. 

Este produto tem 1 ano de garantia pelo fabricante desde a data de compra do produto.

Conclusão

O Philco Inox Glass se mostrou uma opção interessante para quem busca mini processadores no mercado, com destaques para o ruído baixo e a jarra espessa de vidro, combinando capacidade interna e facilidade de limpeza. Alguns fatores desvalorizam o produto como a eficiência com grãos, a extensão do cabo de alimentação e a dificuldade de limpar a parte debaixo da lâmina. Esperamos que no futuro alguns desses pontos recebam mais atenção, e destravem o potencial do produto.


Compartilhe este material:

        


Compre aqui:

Quer receber nossa newsletter?