Avaliação

Praticidade e Limpeza

9.8

Design e Acabamento

8.7

Desempenho

9.5

Funcionalidades Extras

6.0

Segurança

10.0

Outros Pontos

9.3

Nota Geral

9.5

Custo-Benefício

1

Pontos fortes

  • Processador de boa performance
  • Ótimo Acabamento
  • Haste de Inox

Pontos fracos

  • Pequena variação de velocidade
  • Haste afiada (risca recipientes)
  • Tampa do processador não trava no copo
Nos apoie para que os testes continuem

Avaliação do mixer Mondial Power Mixer Premium  | Harpyja

É engraçado como em mais da metade dos produtos da mondial a palavra "premium" aparece. Vai ver que essa é uma palavra mágica que ajuda nas vendas e não pode ficar de fora! "Power" também é uma palavra que é bem explorada nessa área de liquidificadores e aqui apelaram para as duas juntas. O Mondial Power Mixer Premium é o mixer mais completo da Mondial. 

O modelo que testamos é preto (M-07), mas também é possível encontrá-lo em vermelho (M-10). O conjunto possui duas funções, somando 7 peças no total. A peça central é o motor ou corpo que é usado para o mixer e para o processador. As peças usadas no mixer são a haste, a jarra e a tampa. O processador também possui  uma tampa e uma lâminas removível (com duas facas). Há uma peça extra que fica no topo da tampa do processador para facilitar guardar a haste junto com o resto das peças. É um item simples, mas é funcional.  Caso o usuário não goste, é possível remover a peça da tampa do processador sem dificuldade. 


No geral o acabamento do motor é bom. Parte do corpo é de plástico (polipropileno)  e uma boa parte é de aço inoxidável. A junção do plástico com o metal é muito boa. O cabo de alimentação é de boa qualidade e de ótimo comprimento (1,57m). É possível enrolar o cabo de alimentação no corpo e prender o plug em um anel que fica no topo do corpo. É uma ideia simples que ajuda o fio a não desenrolar. O encaixe das peças é prático. Há dois botões perto do local de encaixe. Para colocar e tirar as peças basta apertar os dois botões.

Haste

A haste do mixer é de aço inox escovado com ótimo acabamento. A base é larga, mas podia ser um pouco mais grossa na extremidade, para evitar de danificar tão facilmente o copo. É quase como uma faca circular de tão afiada. Dos testes que fizemos acabamos riscando a jarra consideravelmente. A jarra é de acrílico, simples, mas prática. Tem marcação a cada 200ml com ótima precisão. A tampa da jarra também é simples, mas faz um bom trabalho de vedação. A tampa é leitosa e bem flexível. Não quebra se derrubar. Ao contrário do copo, que pode facilmente quebrar se escapar das mãos. 

Processador

O copo do processador tem um ótimo acabamento, além de um design interessante. Apesar do copo ser cilíndrico, o topo é um hexadecágono (polígono de 16 lados). Dá um charme extra para o topo, deixando um efeito de vidro canelado. O material é acrílico, porém de espessura e acabamento superior ao da jarra. A tampa acompanha o desenho do topo do copo e o encaixe é sem trava. Por um lado isso facilita, pois é fácil abrir e fechar, por outro não agrada, pois para carregar o conjunto é necessário carregar tudo segurando sempre a base do copo do processador. 

As única peça que deixou a desejar no acabamento foi a lâmina do processador, que apesar de ser de um ótimo material (POM - plástico super rígido), possui várias rebarbas e marcas do molde de injeção. 

Detalhes do Mixer

Este Mixer da Mondial possui somente duas velocidades. Para acionar a velocidade mínima aperta-se o botão no topo e o apertando o outro botão aciona a velocidade máxima. Não há muita diferença da velocidade mínima para a máxima. Os botões são um pouco fundos e para apertar por muito tempo não é tão prático. 

As lâminas atingem velocidades bem altas, muito parecida com a velocidade máxima do Oster Quadriblade. Por outro lado, as lâminas do Mondial são mais simples. O Oster quadriblade possui quatro lâminas e o Mondial possui duas. Isso afeta seu poder de corte quando comparado ao o Oster.

Batendo vitaminas o Mondial entregou um bom resultado. Não cortou tão bem quanto o quadriblade, mas deu conta do recado. Seu resultado inferior ao Oster ficou mais evidente quando fazendo leite de amendoim. Nesse caso ele deixou muito mais grãos sem corte.  Por outro lado, o Mondial Power Mixer é muito mais fácil de manusear. Como sua ação das lâminas não é tão violenta, é possível levantar a haste enquanto o produto está em movimento sem transbordar líquido para todos os lados. Único porém é o fio da base da haste que dependendo do manuseio acaba desbastando a jarra plástica. 

O motor de 500W tem potência de sobra para lidar com o que é possível bater com essas pequenas lâminas. Na maioria dos casos o conjunto trabalha abaixo de 100W. Interessante é que não há respiro para o motor e com isso o corpo rapidamente aquece (por volta de 50 graus). 

O Mondial Power Mixer não é muito barulhento se a jarra for colocada sob uma borracha ou uma toalha. Porém, se a jarra for colocada  seca" sob uma bancada, a reverberação do copo amplifica muito o som. Dependendo do que estiver batendo chega a nível de barulho de liquidificadores. 

A haste de inox pode ser usada para bater ingredientes quentes, em uma panela ou qualquer outro utensílio que suporte temperaturas altas. 

Detalhes do Processador

A Mondial está de parabéns com o desenho do copo do processador. Mesmo com velocidades de rotação relativamente baixas o copo consegue um movimento muito bom dos ingredientes. 

Batendo amendoins para fazer pasta, o produto conseguiu transformar 150g de amendoim em pasta em menos de 3 minuto sem ser necessário manipular os ingredientes no processo. Durante o funcionamento o mixer passou quase todo o trabalho abaixo de 115W.

Na base do copo do processador há uma borracha para amenizar a vibração do conjunto. É removível, sendo fácil de pôr e colocar de volta. O processador da Mondial é um pouco menos silencioso que o Quadriblade da Oster.

Limpeza

Este foi outro ponto positivo do copo da Mondial. As nervuras internas para ajudar na movimentação dos ingredientes não muito complicadas de limpar. Processadores como o black and decker HC31 que usam nervuras altas para ajudar na performance acabam tendo cantos muito chatos de limpar, o que não é o caso aqui. 


No geral as peças do Mondial Power Mixer são fáceis de limpar. A tampa do processador é o item mais chato, por necessitar de uma escova para acessar alguns cantos do topo. A lâminas não possuem pontas, mas são extremamente afiadas. Uma desatenção e o corte pode ser fundo. 

A Mondial oferece um ano de garantia no motor e três meses em todas as outras peças. Vale saber se a haste suporta bem com o tempo suas vedações.

Conclusão

O Mondial Power Mixer Premium possui um ótimo acabamento e vários componentes funcionais. Sua haste de inox suporta altas temperaturas e entrega o que promete para o trabalho diário, só vale lembrar que é muito fácil riscar recipientes plásticos quando manipulando a haste em funcionamento. O processador é fácil de montar e entrega ótimos resultados, só não é o conjunto mais prático para carregar para lá e para cá. No geral, um produto bom para tarefas do dia a dia. 




Compartilhe:   

        

Comparar produtos

9.5

Mondial Power Mixer Premium

PreçoR$ 151,90

Potência (W) 500
Garantia Geral (Meses) 12
Volume da jarra (ml) 910
Tamanho da Haste (cm) 19.5
Volume do processador (ml) 1031
Peso (Kg) 1.19
Nota de Ruído (processador) 76.3
Nota De Ruído (mixer) 78.3
Comprimento (cm) 21
Largura (cm) 11
Altura (cm) 37.5
Porta Fio Não
Comprimento do Cabo (cm) 157
Material da Jarra Acrílico
Funções Mixer e Processador
Acessórios Processador, 2 tampas, haste e encaixe para agregar peças
Velocidades 2

Quer receber nossa newsletter?